quarta-feira, 09/12/2009

Descubra se a sua idade sexual bate com a da carteira de identidade

 A gente sabe que quase tudo na vida tem suas dores e delícias. Com sexo a história não é diferente. No começo, muitas vezes não sabemos nem como nem o que fazer com tanto fogo queimando lá no hemisfério sul. O bumbum pode estar durinho, mas e daí se você não tem ideia de onde fica o ponto G? Você encontra seus caminhos com o tempo, mas enquanto uma neura vai embora aparece outra para atormentar. Aos 40 você já consegue quase se masturbar e fazer um bolo ao mesmo tempo, mas começa a questionar que o fogo demora mais tempo para pegar.

Aos 20 anos

Seu corpo e sua mente

Você tem a faca e o queijo, mas não sabe se corta em fatias ou em cubinhos. Em outras palavras, seus hormônios estrogênio e progesterona, responsáveis pelo desenvolvimento sexual e pelo ciclo menstrual, estão em ebulição, não falta vontade de transar. O que você nem sempre sabe é o que fazer com toda essa vontade. E, a não ser que seja pra lá de moderna, todo homem é candidato a príncipe encantado e o sexo... bem, o sexo ainda tem uma quantidade de romantismo maior do que ele na verdade deveria ter. E não conseguimos muito bem separar uma coisa da outra. O que significa que pode ser bem menos divertido.

O sexo

Você não consegue dizer o que quer e como quer — ou porque tem vergonha ou porque não sabe mesmo. O sexo pode virar aquela coisa de que o melhor da festa é esperar por ela. Tudo é gostoso, a azaração, as preliminares, o momento da penetração, mas depois de um tempo de vaivém você pensa: ‘É só isso?’ Natural, garota. É difícil chegar ao orgasmo quando a gente nem mesmo sabe pelo que está procurando. “É importante entender que o orgasmo não é obrigatório em todas as relações. E é normal não chegar lá nas primeiras vezes”, diz Sandra Vasques. E em outras também.

Ponto forte

Sua curiosidade. O momento é de descobertas. Aproveite que o corpo está com tudo em cima e a energia em alta. Basta ter a cabeça livre de preconceitos e, importante, aprender a “ouvir” seu corpo e assumir, de verdade, o que lhe dá prazer.

Confesse, sua principal neura é...

Insegurança. “A média com que as mulheres iniciam sua vida sexual é aos 16 anos. Então, aos 20, já estão transando há quatro anos, mas ainda têm dificuldade em sentir prazer porque não conhecem seu corpo”, diz Sandra Vasques.

Dica aos 20

Masturbe-se. De frente para um espelho, na sua cama ao acordar, durante o banho. Descubra onde acontecem os curtos-circuitos. Você pode continuar usando a tática até na hora da transa. Sentada de frente para o gato, comece a masturbá-lo com uma das mãos e use a outra para masturbar a si própria. Ele vai delirar com sua iniciativa. E você mostra, sutilmente, como gosta de ser tocada.

os 30 anos

Seu corpo e sua mente

A melhor forma de definir seu corpo nessa fase é compará-lo a um carro. O motor está tinindo e você domina todos os comandos de olhos fechados. Sabe em que velocidade você funciona melhor e também onde estão os botões que dão mais potência e melhoram a performance. Do ponto de vista biológico, sua vitalidade está em alta, bem como os hormônios, que ainda a fazem responder ligeiro a um estímulo sexual. Você é quase capaz de pensar em sexo como um homem. Tem consciência de que aquele grande amor dos 20 anos nem de longe foi o melhor sexo da sua vida — o que pode ter acontecido com aquele cara que nunca mais cruzou. Está claro em sua cabeça que amor é amor, sexo é sexo. Os dois podem acontecer ao mesmo tempo, mas sexo sozinho é sempre bem-vindo!

O sexo

“A mulher está mais aberta para realizar fantasias”, afirma a coordenadora do Instituto Kaplan. De acordo com o livro Sextasy, de Tracy Cox (versão em inglês na Livraria Saraiva, R$ 41,40), que estuda o “segredo do sexo em todas as idades”, aos 30 anos muitos voltam à adolescência e praticam sexo em locais inusitados — no banco traseiro do carro, na escuridão do parque, na praia deserta, na última fileira do cinema... Em casa, o banheiro ganha destaque: transas no chuveiro e na banheira são mais populares nessa faixa etária. Os dados são científicos, pois a autora fez pesquisas! É possível — e desejável — também que você tenha finalmente aprendido que é preciso ser um pouco egoísta. Claro, quer que seu parceiro se divirta, mas só se for divertido para você também. Ou seja, não ficaria numa relação em que o sexo não fosse ao menos... incrível!

Ponto forte

A busca pela realização do desejo — está tudo favorável, é só seguir os instintos. Não se esqueça: você é uma balzaca — independente, segura, gostosona, cobiçada, bonita e com tudo em cima! Entre lolitas e balzacas, muitos homens preferem as últimas! Então, confie no poder da sua maturidade e leve essa expertise para a área sexual, assumindo tudo de que gosta — você pode e tem direito ao máximo de prazer.

Confesse, sua principal neura é...

Saber que é preciso se esforçar um pouco mais do que na década anterior para continuar a fazer “sucesso” (mas e daí? Você sabe que, querendo, dá para chegar lá, só depende de você!).

Dica aos 30

Não coloque o sexo em segundo plano. Nem trabalho, nem filhos, nem a unha sem fazer podem ser mais importantes do que a sua vida sexual. Sim, podem ter o mesmo peso. E continue se cuidando: controle o peso, exercite-se para que o bumbum mantenha a mesma angulação de sempre — é possível! —, preocupe-se com a aparência e com o guarda-roupa. Quanto mais sexy se sentir, mais vontade terá de fazer sexo.

Aos 40 anos

Seu corpo e sua mente

Você não vai ter pensamentos eróticos só porque o personal trainer é um gostosão. Isso porque a sua libido começa e desacelerar nessa fase que inicia o climatério. É possível haver uma pequena diminuição da lubrificação vaginal. Nada que um lubrificante não resolva, certo? A autoestima está em alta e você confia em seu poder de sedução. Sabe o que quer e o que não quer — tanto em termos de vida quanto de sexo. De acordo com o livro Sextasy, 90% das mulheres que já passaram dos 30 anos atingem o orgasmo, contra 23% das garotas mais jovens.

O sexo

Você conhece seu corpo e está segura do que lhe dá prazer na cama. “Essa mulher sabe como incrementar a vida sexual”, diz Sandra Vasques. Tanto é verdade que, de acordo com pesquisa de Tracy Cox, as mulheres entre 30 e 40 anos encontram no sexo oral a mais agradável forma de orgasmo.

Ponto forte

Sua cabeça feita. É a fase de curtir todo o prazer de uma relação estável ou não. Com o parceiro fixo, consegue falar abertamente sobre sexo. Com o parceiro eventual, se aventura, se permite, sem medo de ser feliz.

Confesse, sua principal neura é...

Seu corpo. Sim, você pode ganhar peso e não terá os mesmos contornos que tinha aos 20. Vai ficar encanada e tentar esconder o corpo com sexo só à meia-luz? Bem, meia-luz não é ruim...

Dica aos 40

Não dispense a camisinha. Em uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde sobre o comportamento sexual do brasileiro, foi constatado que o preservativo é menos usado à medida que a idade avança. O emprego nas relações com parceiros eventuais foi constatado em 49% de brasileiros entre 15 e 24 anos, 44% entre 25 e 49 anos e 32% entre 50 e 64 anos (com parceiros fixos, 30,7%, 16,6% e 10%, respectivamente).

Aos 50 anos e +

Seu corpo e sua mente

Se dependesse só do seu corpo, sua vida sexual poderia ser dada como encerrada, afinal a fase reprodutiva chegou ao fim. Por causa da queda também da quantidade de testosterona, sua libido despenca, mas, se o sexo sempre foi tão essencial quanto a manicure semanal, você só vai precisar puxar por essa memória sexual entranhada em seu corpo para continuar na ativa. Até aqui você já conquistou a sua liberdade — inclusive a de não ter obrigação de provar nada. É o que argumenta a antropóloga Mirian Goldenberg, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que entrevistou brasileiras, alemãs e espanholas para a pesquisa que resultou no livro Coroas (Ed. Record, 224 págs., R$ 28). Para a especialista, as mais realizadas são aquelas que não deixam o tempo atropelar os projetos individuais — e as que gostam do corpo, com suas imperfeições e mudanças.

O sexo

Você vai precisar de mais estímulos e um parceiro mais atencioso na hora da transa. E é a fase em que se valoriza muito mais a qualidade do que a quantidade. Fantasias? Yes! Está mais do que na hora de realizar sonhos e delírios que você não teve coragem quando era mais nova. Jogue fora os preconceitos e corra atrás do que a fará feliz. Se ele topar e estiver na mesma sintonia, qual o problema?


Ponto forte

Autoconhecimento. “Essa mulher entende que seu corpo mudou, mas sua sexualidade continua latente e batalha por ela”, diz Sandra Vasques. Não se contente com o que já sabe e busque cada vez mais. Você compreenderá mais sobre si mesma e seus próprios desejos, bloqueios, formas de prazer...

Confesse, sua principal neura é...


Ser tratada como “senhora”. Para contornar isso, você sabe o que fazer: se cuidar para se manter bonitona, inteiraça. Mais: pode adorar um garotão — bem, quem não gosta? —, mas o sexo com um parceiro mais maduro pode ser bem mais honesto e sincero por causa do momento de vida dos dois.

Dica aos 50

Treine seus sentidos: tato, paladar, olfato, audição e visão. Quanto mais recorrer a esses estímulos, mais pode despertar sexualmente. Visitar sexy shops regularmente é uma boa — lá, dá para encontrar um monte de novidades, de roupas a acessórios que nem imagina!

Qual é a sua idade sexual?



Faça o teste e descubra se a sua idade sexual bate com o número que está em sua carteira de identidade

1. Feche os olhos e concentre-se na fantasia sexual que mais faz sua cabeça. Quanto tempo você leva para ficar excitada?

A. Cinco minutos
B. Espere um pouco, primeiro tenho que terminar os relatórios...
C. Hummm, é bom pensar no assunto, mas vai levar um tempinho para me excitar
D. Minha imaginação é fértil, mas preciso do “ao vivo e em cores”

2. Você considera seu grau de lubrifi cação após a excitação...

A. Exagerado
B. Bom
C. Médio
D. Baixo

3. Quantas vezes em um mês típico você tem orgasmo?

A. Não sei bem o que é orgasmo
B. Três vezes
C. Duas vezes por semana
D. Uma ou duas vezes, mas é “aquele” orgasmo

4. Você costuma fazer ginástica?

A. Faço 2 horas de exercícios seis dias por semana
B. Sou fera em maratona: corro para dar conta da carreira, dos fi lhos, do marido, das contas...
C. Procuro me mexer para ter qualidade de vida
D. Só se for suave, como ioga, caminhada, hidroginástica

5. Você já está deitada quando aquele cara que muito a interessa liga demonstrando claras intenções sexuais. Que distância você acha que percorreria para encontrá-lo?

A. Até o outro lado do estado
B. A distância do quarto à sala
C. Até o outro lado da cidade
D. Prefi ro dormir

6. O que você faz quando não sente tesão na hora H e mesmo assim seu parceiro quer sexo?

A. Finge orgasmo
B. Vira para o lado e dorme
C. Faz o parceiro feliz e espera pela próxima vez
D. Procura conversar

7. De quanto tempo você precisa para se recuperar entre uma relação e outra?

A. Menos de 15 minutos
B. Entre 15 e 30 minutos
C. Cerca de 1 hora
D. Uma vez por noite é meu limite

8. Quais as seções que você mais frequenta no supermercado?

A. Não frequento supermercado. Como fora ou peço comida
B. Seção de comida congelada
C. Seções de comida congelada e de salgadinhos
D. Seções de frutas, verduras, carnes e laticínios

9. Quantos copos de bebida você consome num jantar romântico?

A. Mais de três
B. Dois
C. Um
D. Nenhum

10. Quantas horas você dorme em média por noite?

A. Oito horas ou mais
B. Menos de 5 horas
C. Entre 6 e 8 horas
D. Cinco horas

11. Você está assistindo a seu programa preferido na televisão e seu parceiro sugere irem para o quarto, para namorar. Você:

A. Pula para cima dele no sofá mesmo
B. Pede para esperar um minuto
C. Desliga a TV e vai
D. Diz que vai, mas pede uma massagem antes

12. Quando você se masturba, quanto tempo dura em média cada sessão?

A. Poucos minutos
B. Eu não me masturbo
C. Dez minutos
D. Mais de 10 minutos

13. Você acha que Kama Sutra é...

A. O livro de cabeceira das garotas espertas
B. Um livro para malabaristas sexuais
C. Um livro que já foi útil
D. Um livro que sempre vale a pena ver de novo

14. Quantas posições você pratica com seu parceiro em uma típica semana de relações sexuais
?

A. Mais de cinco
B. Três
C. Duas
D. Uma

15. Na última semana, quantas vezes você deu um tempo na rotina para conversar com seu parceiro?

A. Todas as vezes que tentamos conversar, acabamos arremessando coisas
B. Não consegui encaixar a conversa na agenda
C. Mais de uma vez
D. Uma vez

Confira os resultados

Se você marcou...

> Mais letra A

Sua idade sexual está na faixa dos 20 ANOS

Você tem energia, é capaz de ir até o outro lado do estado para transar, assim como de fingir um orgasmo — porque não conhece seu corpo. Aprender a se tocar, sem medo, é a melhor maneira de descobrir onde sente mais prazer. Compartilhe essas descobertas com seu parceiro. Vamos lá, tenha paciência e fale. Não se trata de discutir a relação — isso, sim, pode fazer as coisas voarem pelo quarto —, mas de soltar a língua e a imaginação para o bem do seu prazer. Só assim para aproveitar de verdade as mais de cinco posições sexuais que você experimenta numa semaninha típica.

> Mais letra B

Sua idade sexual está na faixa dos 30 ANOS

Se o seu parceiro quer sexo e você não, tudo bem de vez em quando apenas se aconchegar, fazer um agradinho a ele e dizer que não está tão a fim naquele dia. Mas, se quiser manter uma média de três orgasmos por semana — e você tem potencial para isso —, melhor não deixar que o cansaço e as preocupações tenham mais espaço do que o sexo em sua vida. Aproveite a energia que você tem para fazer mil coisas ao mesmo tempo e leve-a para a cama. Que tal até fazer a fantasia da executiva ocupadíssima que é seduzida pelo subordinado? Só não vale ficar discutindo os relatórios.

> Mais letra C

Sua idade sexual está na faixa dos 40 ANOS

Gostar de si é um dos seus principais trunfos. Na cama você manda bem e troca fácil um programa na TV por mais ação sob os lençóis. Só precisa de um tempinho maior para se excitar. Se seu parceiro é do tipo apressadinho, mostre o que são preliminares. Faça e peça sexo oral, conduza a mão e o corpo dele aos pontos que lhe dão mais prazer, seduza muito antes do sexo propriamente dito. Você vai conseguir o que quer — a excitação. Para estimular mais sua libido, procure pensar em sexo mais vezes — e, para apimentar a relação, mande torpedos ou dê telefonemas picantes para seu querido.

> Mais letra D

Sua idade sexual está na faixa dos 50 + ANOS

Livre, leve e solta: é assim que você se sente na cama. E valoriza mais a qualidade do que a quantidade. Precisa apenas trabalhar seu desejo, buscando mais estímulos — seja da sua imaginação, seja do parceiro. Às vezes, o conforto do lar depois de um dia de trabalho vai falar mais alto do que o apelo sexual daquele bonitão que você conheceu outro dia. Mas você não pode deixar o pijama e a pantufa tomarem conta de suas noites. Vale a pena circular, tomar um drinque e, por que não, sair da rotina indo ao encontro dele no motel. Dando o primeiro passo, duvidamos que você não dê o segundo, o terceiro...

 

Abril.com

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA
Este recurso é para evitar postagens automáticas
Image CAPTCHA
Digite os caracteres mostrados na imagem.


Política de Privacidade | Entre em contato
© 2008-2014 plox.com.br Todos os direitos reservados. Primeiro portal de notícias e entretenimento do Vale do Aço