quinta-feira, 01/11/2012

Obras na BR-381 terão início em março de 2013

Editais prevêem nesta primeira etapa a licitação para seis lotes da rodovia.

Divulgação

Na manhã dessa quarta-feira (31), o governador do Estado, Antonio Anastasia, junto ao Ministro dos Transportes, Paulo Sérgio, e os secretários de Obras e Transportes Públicos e o de Gestão Metropolitana, Carlos Melles e Alexandre Silveira, respectivamente, anunciaram a publicação dos editais para os seis primeiros lotes das obras de duplicação da BR-381, que liga Belo Horizonte a Governador Valadares, no leste mineiro.

Com os editais de licitação publicados pelo Ministério dos Transportes/DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), no Diário Oficial da União (DOU), as obras têm início previsto para o primeiro trimestre de 2013. Nesta primeira publicação estão incluídos seis lotes no trecho entre BH e Governador Valadares. Esses seis primeiros lotes compreendem quatro trechos, dentre eles João Monlevade e Jaguaraçu, e dois túneis, um deles de 1.280 metros em Antônio Dias, num total de 110 quilômetros de duplicação.

De acordo com o Ministro dos Transportes, Paulo Sérgio, a previsão é que até o final de novembro o DNIT publique os editais para obras em outros cinco lotes da BR-381, completando mais de 90% da distância entre BH e Valadares. No total, o Governo Federal está investindo R$ 3,8 bilhões na duplicação do trecho.  A previsão é que as obras sejam concluídas em um prazo de três anos.

Para o secretário de Estado deputado federal Alexandre Silveira, essa quarta-feira (31) se torna uma data histórica para Minas Gerais, principalmente para o Leste de Minas, que se traduzirá em maior segurança e desenvolvimento. "É com bastante alegria que participamos, juntamente com o governador Anastasia, do anúncio do início desta obra que representa geração de emprego e renda para a região, com menos injustiça social. Irá impulsionar a economia regional que tem grandes empresas como a Cenibra, Usiminas e Aperam, tendo em vista que as atuais condições da rodovia dificultam o escoamento de suas produções", destacou.

Quase cinco mil acidentes teriam acontecido no primeiro semestre de 2012 no trecho da rodovia, ocasionando a morte de mais de 100 pessoas. "Lamentavelmente, a BR-381 tem o pior título do Brasil, de rodovia da morte, fruto da violência deste traçado, que depois de vários anos de luta será duplicado", acrescentou o secretário de Estado de Gestão Metropolitana.

Em coletiva à imprensa durante a cerimônia dessa quarta-feira, juntamente com o ministro Paulo Sérgio Passos, com quem trabalhou no governo Lula, Alexandre Silveira enfatizou que um dos ganhos importantes no processo de duplicação foi a preservação do projeto que obedece aos estudos já realizados pelo DNIT, prevendo-se, além da duplicação, a modernização do traçado, com eliminação do acentuado número de curvas no trecho.


Obras previstas nos seis lotes:

Duplicação do trecho entre o entroncamento com a MG-320 (para Jaguaraçu) e o Ribeirão Prainha, com extensão de 28,6 quilômetros.

Duplicação do trecho entre o Ribeirão Prainha e o Acesso Sul de Nova Era, com extensão de 18,8 quilômetros.

Duplicação do trecho entre o entroncamento de João Monlevade e Rio Una, com extensão de 33 quilômetros.

Duplicação do trecho entre o entroncamento com a MG-435 (Caeté) e o entroncamento com a MG-020, com extensão de 18 quilômetros.

Publicidade


Política de Privacidade | Entre em contato
© 2008-2015 plox.com.br Todos os direitos reservados. Primeiro portal de notícias e entretenimento do Vale do Aço