quinta-feira, 04/08/2011

Chacina do Canaanzinho: Sepultada mais um vítima em Ipatinga


Atirador disparou contra a família de Hermes e se suicidou em seguida com a mesma arma do crime

Foto: Reprodução Jornal Diário do Aço



Aconteceu na tarde desta quarta-feira (3), o sepultamento de Elizabeth Lima Ferreira, de 29 anos, morta na chacina ocorrida na terça-feira. Além de parentes e amigos, colegas de trabalho estiveram presentes. Ela trabalhava em uma loja de roupas.

Hermes Chaves Bonfim, viúvo de Elizabeth, estava desconsolado e não conseguiu ficar próximo à sepultura. A vítima fazia parte de uma família com cinco mulheres e três homens.



O Pai esteve no velório e no enterro. “É muito difícil explicar o que estou sentido. Perdi três filhos de uma vez, assassinados pela mesma pessoa”, afirmou.



Segundo Elizete, uma das irmãs de Elizabeth, a mãe estava muito abalada com a perda dos três filhos e não teve condições de participar da cerimônia. “É uma tragédia que caiu sobre nossa família. Nossa alegria tem se depositado em nossa sobrinha recém-nascida, que já ta abrindo os olhinhos. Isso nos deixou muito felizes”, disse.

Segundo a Assessoria de Comunicação do Hospital Márcio Cunha, Elizabeth morreu na noite de terça-feira, poucas horas depois de ser operada. Letícia, com 27 dias de nascida, permanece em estado grave./ Foto: Arquivo de família. 

Elizabeth foi uma das quatro pessoas mortas no crime que ficou conhecido como a “Chacina do Canaanzinho”, . Ela e o marido moravam na casa invadida pelo atirador e era mãe da recém-nascida Letícia, que foi baleada na cabeça. 

A Chacina da Rua Baruck, 240, no residencial Ayrton Senna, no Bairro Canaanzinho, em Ipatinga, é tida como um dos crimes mais chocantes da região.

Na manhã desta terça-feira (2), o comerciante Vantuil Luiz Soares, 42 anos, conhecido como “Vantinho”, entrou em uma casa simples, residência de um trabalhador e começou a atirar em todos os membros da família, incluindo uma recém-nascida, Letícia Lima Bonfim, de apenas 25 dias, que levou um tiro na cabeça.

Em entrevista exclusiva ao PLOX, no início da noite, o titular da casa e o único que saiu ileso dessa matança, Hermes Chaves Bonfim, falou sobre o ocorrido.

Foto: PLOX

Hermes nos contou que era casado com Elizabeth Lima e que ajudou a criar o irmão dela, Junio de Lima Souza, que iria completar 24 anos.

Hermes explicou que Malvina Lopes Pena, de 34 anos, irmã de Elizabeth e Junio, também estava morando na casa e ela seria o pivô de toda a tragédia, por ter tido um caso amoroso com Wantuil.

Segundo o que foi apurado até momento, o comerciante, que morava em Pingo D`água, estaria inconformado com a decisão de Malvina em romper o romance. Na manhã desta terça-feira ele veio até a residência, no momento em que Hermes estava no trabalho e começou a atirar em todos.

Malvina levou dois tiros no abdômen e chegou a ser levada para o Hospital Márcio Cunha, mas faleceu em seguida. Ela vinha recebendo ameaças de Vantuil há algum tempo

O assassino entrou na sala da residência, conjugada com a cozinha, e abriu fogo contra o jovem Junio, que morreu na hora.

O corpo Junio estava na sala. Foto: Jornal Vale do Aço

Em seguida disparou contra a ex-namorada Malvina. Enquanto isso, Elizabeth, que estava no quarto com a recém-nascida, telefonou para o seu marido contando que Vantuil tinha entrando armado na casa e que estava ameaçando matar todo mundo. “Aí a ligação caiu, eu fiquei desesperado e vim correndo pra cá”, contou Hermes.

Depois de atingir Junio e Malvina, Wantuil foi ao quarto disparou contra Elizabeth e contra a cabeça da garotinha Letícia. As duas foram operadas e Elizabeth faleceu poucas horas depois da cirurgia. Segundo o Hospital Márcio Cunha, o estado de Letícia é muito grave. Ela teve perfuração do crânio, informa o boletim médico.

Hermes contou que, não conseguindo mais contato por telefone, se dirigiu rapidamente para casa. “Eu cruzei com o carro dele [Vantuil] em alta velocidade e ao chegar aqui não acreditei no que vi: todos caídos ensanguentados”, afirmou.

Hermes disse que nesse momento se lembrou da sua outra filha que se encontrava na creche. “ Naquele momento tive medo de que ele estivesse indo atrás de minha outra filha que estava na creche”, disse.

Junio (detalhe) morreu no local. Foto W.Fred/reprodução.

Ainda transtornado, Hermes demonstra carinho ao falar do cunhado morto. “O menino morreu nos meus braços. Ele era como um filho pra mim”, lamentou.

“Aí eu vi minha mulher agonizando e a única coisa que ela pediu era que eu cuidasse da outra que estava na creche. Ele [ Vantuil ] foi um covarde, destruiu a minha família, destruiu a minha vida”, afirmou angustiado.

Segundo a PM, a recém-nascida chorava muito ao ser socorrida. Ela tinha um ferimento próximo ao olho e foi a primeira vítima a dar entrada na emergência.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, Vantuil fugiu do local em seu automóvel Volkswagen Gol placas HCL-3018 e seguiu pela BR-458, sentido a Revés do Belém.

Vantuil (detalhe) foi encontrado morto dentro de seu carro. Foto: W.Fred/Jornal Diário do Aço

Um cerco policial foi montado e ele foi encontrado morto dentro do carro, com o motor ligado. Em seu colo estava o revólver calibre 38, usado na chacina.
 


 

Segundo a perícia da Polícia Civil, que esteve no local e liberou o corpo dele para o IML de Ipatinga, Vantuil se matou com um tiro na cabeça.

Vantuil era natural de Pingo D'água. Ele era casado e pai de dois filhos.

Alguns conhecidos do comerciante afirmam que ele deixou uma carta onde teria premeditado o crime.

Segundo os familiares, os corpos dos envolvidos serão enterrados em Pingo D`água.

 

  

 

 

Polícia



Política de Privacidade | Entre em contato
© 2008-2015 plox.com.br Todos os direitos reservados. Primeiro portal de notícias e entretenimento do Vale do Aço