sex, 14/07/2017 - 15:06

Como agem os remédios para emagrecer?

Qual o princípio ativo? Por que eles foram proibidos em outros países?

Publicidade
Governo liberou em junho a comercialização de medicamentos para emagrecer que já tinham sido proibidos pela Anvisa. Alguns médicos são contra, mas outros defendem o uso desses remédios em situações específicas.

O Bem Estar desta sexta-feira (14) convidou dois endocrinologistas para falar sobre o assunto. Qual o princípio ativo? Por que eles foram proibidos em outros países? Os médicos Simão Bastos Neto e Fábio Trujilho também falaram sobre outras técnicas para emagrecer, como o balão gástrico.

O projeto de lei autoriza a produção, venda e consumo, sob prescrição médica, de remédios que tenham em sua composição as substâncias anfepramona, femproporex e mazindol, utilizadas para emagrecimento. Segundo os especialistas, o importante é a classe médica estar orientada sobre a indicação correta dos medicamentos.

Publicidade
Publicidade

Esses três medicamentos são anorexígenos, ou seja, agem inibindo a fome. Entre os efeitos colaterais estão: agitação, depressão, taquicardia, irritabilidade, dor de cabeça, aumento da pressão e insônia. Mas esses efeitos não ocorrem em todos os pacientes. "A medicação deve ser prescrita pelo profissional adequado, para um momento adequado. O paciente deve ser monitorado para detectar esses efeitos colaterais", alerta o endocrinologista Simão Bastos.

Os três inibidores não são indicados para quem quer perder pouco peso, menores de idade, idosos, quem tem problemas psiquiátricos, cardíacos, hipertensos que não controlam a doença, asmáticos, obesos e pessoas com sobrepeso que são beliscadores.
Já a sibutramina é um sacietógeno, ou seja, age na saciedade. Esses remédios estimulam substâncias no cérebro, entre elas a serotonina, que agem no centro da come, dando saciedade. Os efeitos colaterais são: irritabilidade, insônia, hipertensão e taquicardia.

Fonte:http://g1.globo.com/bemestar/noticia/como-agem-os-remedios-para-emagrece...

 

sex, 21/07/2017 - 15:06

Anvisa informa proibição de suplementos e produtos irregulares

Itens verificados não possuem avaliação positiva em segurança e não foram aprovados em ensaios de avaliação
sex, 21/07/2017 - 15:00

ANS fará visitas técnicas a operadoras de planos de saúde

Medida pretende assegurar qualidade de serviços prestados pelas empresas
qui, 20/07/2017 - 11:25

Casos de Aids aumentam 3% no Brasil, alerta ONU

A elevação no país é considerada pequena, passando de 47 mil novos casos em 2010 para 48 mil em 2016
qua, 19/07/2017 - 16:11

Lote de Lexotan é suspenso pela Anvisa

Resultados apresentados ficaram abaixo da especificação de estudos de estabilidade, que analisam o prazo de validade da medicação