ter, 10/01/2017 - 18:19

Saúde realiza primeiro LIRAa do ano em Timóteo

A pesquisa larvária que vai de 10 a 13 de janeiro, apontará os bairros mais infestados.

Publicidade
A Secretaria de Saúde de Timóteo realiza o primeiro Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) do ano de 2017, a partir desta terça-feira (10) até a próxima sexta-feira (13). Os agentes de endemias visitarão as residências para mapear e identificar os criadouros do mosquito Aedes Aegypti e a situação de infestação do município.

Para o secretário de Saúde, César Luz, a pesquisa permite um maior direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas. “São identificadas as áreas mais críticas para intensificar o combate naquele local”, esclarece. No mesmo período do ano passado a administração anterior não fez a pesquisa do LIRAa. Em outubro de 2016, o índice foi de 2,6%, considerado como “estado de alerta”, onde foram apontados 32 imóveis com focos cuja análise de larva foi positiva.

Mesmo em período seco, podem ser encontrados focos do mosquito com identificação positiva de larvas do mosquito que transmite a Zica, Dengue e Chikungunya . A Secretaria de Saúde ressalta a importância de toda a população ficar atenta aos cuidados básicos para se evitar as doenças e valorizar o trabalho dos agentes de endemias.
 

Publicidade
Publicidade
qua, 18/01/2017 - 11:16

Sete mortes por febre amarela são confirmadas em Minas Gerais

A contraprova dos testes foi divulgada à Secretaria de Estado de Saúde (SES) na manhã desta quarta-feira (18)
ter, 17/01/2017 - 22:22

Chega a 53 o número de mortes suspeitas por febre amarela em Minas

Somente em Ladainha, no Vale do Mucuri, foram 16 óbitos registrados; desde o início do surto, 184 casos da doença foram notificados no Estado; Em BH, 21 pessoas continuam internadas no Hospital Eduardo de Menezes.
ter, 17/01/2017 - 17:45

Unimed Vale do Aço cria protocolo para atender pacientes com febre amarela

De acordo com o protocolo adotado pela Unimed Vale do Aço, pacientes com sintomas iniciais da doença deverão passar por avaliação e coleta de exames
ter, 17/01/2017 - 09:42

Sobe o número de mortes suspeitas por febre amarela em MG

Todos os casos aconteceram na zona rural e são da chamada febre amarela silvestre, que pode ser transmitida por três mosquitos diferentes.