ter, 10/01/2017 - 18:19

Saúde realiza primeiro LIRAa do ano em Timóteo

A pesquisa larvária que vai de 10 a 13 de janeiro, apontará os bairros mais infestados.

Publicidade
A Secretaria de Saúde de Timóteo realiza o primeiro Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) do ano de 2017, a partir desta terça-feira (10) até a próxima sexta-feira (13). Os agentes de endemias visitarão as residências para mapear e identificar os criadouros do mosquito Aedes Aegypti e a situação de infestação do município.

Para o secretário de Saúde, César Luz, a pesquisa permite um maior direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas. “São identificadas as áreas mais críticas para intensificar o combate naquele local”, esclarece. No mesmo período do ano passado a administração anterior não fez a pesquisa do LIRAa. Em outubro de 2016, o índice foi de 2,6%, considerado como “estado de alerta”, onde foram apontados 32 imóveis com focos cuja análise de larva foi positiva.

Mesmo em período seco, podem ser encontrados focos do mosquito com identificação positiva de larvas do mosquito que transmite a Zica, Dengue e Chikungunya . A Secretaria de Saúde ressalta a importância de toda a população ficar atenta aos cuidados básicos para se evitar as doenças e valorizar o trabalho dos agentes de endemias.
 

Publicidade
Publicidade
sab, 29/04/2017 - 09:49

Bactérias no pênis e no sêmen afetam a saúde íntima feminina

Estudo destaca que o uso da camisinha também é capaz de prevenir alterações na flora da vagina
sex, 28/04/2017 - 16:05

Após depilação, bactéria “come” pele da perna de mulher e quase a mata

Tudo começou com uma pequena espinha na virilha, após depilação com lâmina; mas a bactéria se espalhou para as pernas e destruiu sua pele
qui, 27/04/2017 - 16:13

Suplementos da Orient Mix são recolhidos do mercado

Propagandas das vitaminas anunciavam propriedades terapêuticas aos produtos que não são autorizadas aos alimentos
qui, 27/04/2017 - 16:09

SUS terá fila única em cada estado para cirurgias eletivas

Governos estaduais e municipais terão 40 dias para integrar informações sobre demandas. Medida será pré-requisito para receber R$ 360 milhões destinados aos mutirões