qui, 10/08/2017 - 15:32

Para reduzir rombo, governo quer limitar salário inicial de servidor a R$ 5 mil

Para conseguir o resultado, o governo vai apertar o funcionalismo público.

O governo bateu o martelo e vai revisar as metas fiscais de 2017 e 2018. O rombo deste ano subirá de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões. Já o déficit primário do ano que vem passará de R$ 129 bilhões para R$ 149 bilhões.

Para conseguir o resultado, o governo vai apertar o funcionalismo público. Serão encaminhadas ao Congresso propostas para adiar o reajuste dos servidores de 2018 para 2019 (o que resulta numa redução de gastos de R$ 9 bilhões) e para acabar com o auxílio reclusão, pago a famílias de detentos (dando uma economia de R$ 600 milhões).

O governo quer ainda limitar os salários iniciais do funcionalismo a R$ 5 mil. Segundo integrantes da equipe econômica, existem hoje carreiras em que o funcionário ingressa no serviço público ganhando quase R$ 20 mil, o que faz com que ele atinja o teto muito cedo.

A equipe econômica chegou a propor ao presidente Michel Temer acabar com o auxílio funeral, mas a ideia acabou vetada.

Embora aumentem o rombo fiscal, as novas metas são ousadas, segundo interlocutores do governo. O potencial de frustração de receitas é superior a R$ 20 bilhões em 2017. E para 2018, o déficit detectado internamente varia entre R$ 40 bilhões e R$ 50 bilhões. Isso significa que o governo terá que apertar muito os cintos para chegar aos novos números.

Fonte:https://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/para-reduzir-rombo-gove...



qui, 17/08/2017 - 11:06

Consulta ao 13º do INSS liberada na sexta

Aposentado pode verificar contracheque com antecipação de 50% do abono
qui, 17/08/2017 - 10:51

Mais de 26 milhões de trabalhadores estão desempregados ou subocupados, revela IBGE

Dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE)
qua, 16/08/2017 - 21:28

Câmara aprova prioridade para professores na restituição do IR

Com a medida, após os idosos, professores entrarão no topo da lista da restituição
qua, 16/08/2017 - 12:13

Motoristas recorrem de multas de trânsito absurdas, mas recursos são indeferidos

Alguns casos parecem evidenciar um possível erro dos órgãos de trânsito e que deveriam ser resolvidos com um simples pedido de anulação das multas se tornam um verdadeiro martírio na vida dos condutores