seg, 12/12/2016 - 19:50

“Homem de Deus”, afirma Pr. Antônio Rosa sobre Dom Lara

Presidente de honra das Assembleias na região comentou a morte do bispo emérito da Igreja Católica

O presidente de honra das Assembleias de Deus, campo Cel. Fabriciano/Ipatinga, pastor Antônio Rosa da Silva, comentou a morte do bispo emérito Dom Lelis Lara.

O pastor se diz lisonjeado com a citação do seu nome no livro "Dom Lara: Vida de Amor, Testemunho de Caridade" de autoria da escritora Margarida Drumond de Assis, que retrata a vida de Dom Lara. “Ele se foi, mas deixou para nós muitos frutos, muitos dele na área da educação, da assistência social aos menos favorecidos pela sorte. Convivi com Dom Lara há mais de 30 anos, e ele sempre foi dedicado às pessoas e à comunidade. Amava as obras sociais e educacionais. Me encontrava com ele nos eventos sociais e ele sempre transmitia alegria e paz”, disse.

Pr. Antônio Rosa ao lado do atual presidente Júnior Calais

Para Antônio Rosa, outra característica marcante de Dom Lara era a capacidade que ele tinha de conversar com todas as pessoas. “Portanto, independente da religião, ele sempre foi uma pessoa que soube conviver com todos os segmentos da sociedade. O homem passa e sua história fica. Assim, nos despedimos desse homem de Deus", comentou o pastor.

Dom Lelis Lara morreu na última quinta (8) e foi enterrado nesse domingo



qui, 17/08/2017 - 15:58

10º Seminário Ministros Labaredas de Fogo é neste fim de semana

Evento conta com Fernanda Brum, Davi Sacer, Pr. Marco Feliciano, entre outros
ter, 25/07/2017 - 12:51

Projeto cristão universitário realiza evento nesta semana em Ipatinga

'Reformati Intense' recebe jovens das instituições de ensino superior no Vale do Aço
ter, 25/07/2017 - 12:51

Projeto cristão universitário realiza evento nesta semana em Ipatinga

'Reformati Intense' recebe jovens das instituições de ensino superior no Vale do Aço
sex, 07/07/2017 - 09:32

Pastor diz que foi procurado por Suzane Richthofen para ser missionária evangélica: ‘Ela merece uma segunda chance

Euclides Viera, pastor em Itapetininga, afirmou ao G1 que acredita na mudança. Ele é amigo do noivo de Suzane, que foi condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais.