qui, 22/12/2016 - 06:54

Governo decide autorizar saque do FGTS para pagamento de dívidas

Medida, que tem sido estudada pela equipe econômica, será detalhada pelo governo nesta quinta (22), juntamente com propostas para a área trabalhista.

O governo federal decidiu autorizar o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para o pagamento de dívidas. A medida, que já vinha sendo estudada pela equipe econômica, será detalhada nesta quinta-feira (22) juntamente com propostas para a área trabalhista.

Na semana passada, o governo já havia anunciado outras mudanças no fundo, entre as quais a autorização para o trabalhador receber metade do rendimento apurado anualmente pela aplicação.

Além disso, o governo divulgou a redução da multa adicional de 10% paga pelos empregadores quando o trabalhador é demitido sem justa causa.

Segundo a colunista Cristiana Lôbo, o governo já definiu pelo menos três pontos para propor na reforma trabalhista que ainda deverá ser enviada ao Congresso Nacional:

  • Prevalecer o negociado sobre o legislado;
  • Jornada semanal de 48 horas, podendo ser cumpridas em 4 dias;
  • Tornar permanente o Programa de Proteção ao Emprego (PPE), no qual é permitida a redução da jornada e do salário do trabalhador em até 30% sem que haja demissão.

Fonte: http://g1.globo.com/economia/noticia/governo-decide-autorizar-saque-do-f...

ter, 21/03/2017 - 22:35

Temer exclui servidores estaduais da reforma da Previdência

É o primeiro recuo do governo federal na PEC que altera as regras da aposentadoria
ter, 21/03/2017 - 18:55

Projeto que proíbe exposição dos saleiros em mesas de bar e similares é aprovado em Ipatinga

Projeto de Lei 20/2017 foi aprovado com unanimidade
ter, 21/03/2017 - 13:44

Governo de Minas Gerais anuncia novo calendário de pagamento de servidores

Datas referem-se aos meses de abril, maio e junho; circular já foi enviada a sindicatos
ter, 21/03/2017 - 11:58

CMCF aprova diretrizes para feiras itinerantes intermunicipais

Matéria também proíbe que fogos de artifício e correlatos, bebidas alcoólicas ao varejo e cigarros de qualquer procedência sejam comercializados