sab, 18/03/2017 - 12:58

Em­pre­sá­ri­os se unem em busca de soluções para a crise financeira em Minas

Pre­si­den­tes de en­ti­da­des de to­dos os se­to­res se aliam ao governo do estado para pres­si­o­nar pe­lo 'en­con­tro de con­tas' de Mi­nas com a Uni­ão

As en­ti­da­des do se­tor pro­du­ti­vo – in­dús­tria, co­mér­cio, ser­vi­ços e agri­cul­tu­ra – de Mi­nas Ge­rais de­ci­di­ram se unir nu­ma mo­bi­li­za­ção pa­ra bus­car so­lu­çõ­es pa­ra a gra­ve cri­se fi­nan­cei­ra do es­ta­do e vão se ali­ar ao go­ver­no mi­nei­ro na pres­são pe­lo cha­ma­do “en­con­tro de con­tas" com o Go­ver­no Fe­de­ral, en­vol­ven­do a com­pen­sa­ção da Lei Kan­dir e a dí­vi­da do es­ta­do com a União. Nas con­tas do go­ver­no, Mi­nas Ge­rais tem uma dí­vi­da com a Uni­ão da or­dem de R$ 88 bilhões. Mas, por ou­tro la­do, tem a re­ce­ber da Uni­ão R$ 135 bi­lhõ­es re­la­ti­vos ao res­sar­ci­men­to do Im­pos­to so­bre Cir­cu­la­ção de Mer­ca­do­ri­as e Ser­vi­ços (ICMS) em com­mo­di­ti­es, pro­du­tos pri­má­ri­os (mi­ne­rais) e se­mi-ela­bo­ra­dos des­ti­na­dos à exportação. Com o “cru­za­men­to”, o es­ta­do es­ta­ria um sal­do a re­ce­ber e de R$ 47 bi­lhõ­es, se­gun­do as con­tas do governo.

A mo­bi­li­za­ção foi de­fi­ni­da em reu­ni­ão do go­ver­na­dor Fer­nan­do Pi­men­tel (PT) com as li­de­ran­ças em­pre­sa­ri­ais, na ma­nhã de on­tem, no Pa­lá­cio Tiradentes. No en­con­tro, o go­ver­na­dor apre­sen­tou os nú­me­ros da dí­vi­da da Uni­ão com o Te­sou­ro Es­ta­du­al re­la­ti­va à Lei Kan­dir, de­ta­lhan­do tam­bém a si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra do estado. Pi­men­tel dis­cu­tiu com os em­pre­sá­ri­os a pro­pos­ta de ne­go­ci­a­ção com a Uni­ão, que de­pen­de da apro­va­ção de uma emen­da em tra­mi­ta­ção na Câ­ma­ra dos Deputados.

On­tem, na se­de da Fe­de­ra­ção das In­dús­tri­as do Es­ta­do de Mi­nas Ge­rais (Fi­e­mg), em en­tre­vis­ta co­le­ti­va, os lí­de­res em­pre­sa­ri­ais dis­se­ram que vão so­mar for­ças e fa­zer uma gran­de mo­vi­men­ta­ção pa­ra vi­a­bi­li­zar o “en­con­tro de con­tas”. Uma das pri­mei­ras açõ­es anun­ci­a­das por eles é o uso da in­flu­ên­cia pes­so­al de ca­da um jun­to aos con­gres­sis­tas pa­ra pres­si­o­nar pe­la apro­va­ção de emen­da do de­pu­ta­do Fá­bio Ra­ma­lho (PMDB-MG), que au­to­ri­za o go­ver­no fe­de­ral a efe­ti­var a ne­go­ci­a­ção com os es­ta­dos pa­ra o res­sar­ci­men­to re­la­ti­vo à Lei Kandir. Ain­da de acor­do com eles, mais do que apro­var a lei, é pre­ci­so um acor­do que ga­ran­ta o en­con­tro de con­tas da Uni­ão com o go­ver­no mineiro. Anun­ci­a­ram tam­bém que as en­ti­da­des na­ci­o­nais se­rão cha­ma­das a apoi­ar a ini­ci­a­ti­va dos mineiros.

Pa­ra o pre­si­den­te da Fi­e­mg, Ola­vo Ma­cha­do, o “en­con­tro de con­tas” é a saí­da pa­ra mu­dar com­ple­men­te o ce­ná­rio fi­nan­cei­ro de Minas. “Com o cru­za­men­to de con­tas, Mi­nas Ge­rais po­de­rá ze­rar sua dí­vi­da com a Uni­ão e vol­tar a cres­cer”, dis­se o re­pre­sen­tan­te da in­dús­tria mineira. Ele lem­brou que além de Mi­nas, a ne­go­ci­a­ção é plei­te­a­da pe­lo Ma­to Gros­so, Rio Gran­de do Sul e Pa­rá, es­ta­dos que tam­bém têm va­lo­res ele­va­dos a re­ce­ber da com­pen­sa­ção da Lei Kandir. Ma­cha­do res­sal­tou que a emen­da do de­pu­ta­do Fá­bio Ra­ma­lho que au­to­ri­za o en­con­tro de con­tas já re­ce­beu as as­si­na­tu­ras de to­da ban­ca­da mi­nei­ra e de ou­tros lí­de­res partidários.

O pre­si­den­te da Fa­e­mg, Ro­ber­to Si­mõ­es, lem­brou que o Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF), em de­ci­são unâ­ni­me de seus mi­nis­tros, au­to­ri­zou a Uni­ão a fa­zer a ne­go­ci­a­ção com os es­ta­dos, en­vol­ven­do o res­sar­ci­men­to da Lei Kandir. Ele tam­bém sa­li­en­tou que a ar­ti­cu­la­ção pa­ra a ne­go­ci­a­ção en­tre Es­ta­do e Uni­ão é um mo­vi­men­to apar­ti­dá­rio, em de­fe­sa da coletividade. Pa­ra ele, se o go­ver­no es­ta­du­al re­gu­la­ri­zar sua si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra, o se­tor em­pre­sa­ri­al tam­bém po­de­rá ser contemplado. Is­to por­que o go­ver­no mi­nei­ro tem uma dí­vi­da de R$ 8 bi­lhõ­es com a ini­ci­a­ti­va pri­va­da, se­gun­do os em­pre­sá­ri­os pre­sen­tes na coletiva.

Im­pac­to “Te­mos que nos unir pa­ra mos­trar pa­ra o go­ver­no fe­de­ral que o en­con­tro de con­tas é ne­ces­sá­rio pa­ra que pos­sa ser re­to­ma­do o de­sen­vol­vi­men­to de Mi­nas Ge­rais”, as­se­gu­rou Simões. “O go­ver­no fe­de­ral tem que pa­gar a Mi­nas aqui­lo que o es­ta­do tem di­rei­to de re­ce­ber”, completou. Já o vi­ce-pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção Co­mer­ci­al de Mi­nas, Ag­nal­do Di­niz, as­si­na­lou que o en­con­tro de con­tas vai be­ne­fi­ci­ar não so­men­te o es­ta­do, mas to­dos as ci­da­des mi­nei­ras, pois 25% dos re­cur­sos da com­pen­sa­ção da Lei Kan­dir são des­ti­na­dos aos municípios.

Di­niz lem­brou tam­bém que, com o en­con­tro de con­tas, Mi­nas re­to­ma a ca­pa­ci­da­de de investir. “Por cau­sa da dí­vi­da, o es­ta­do es­tá im­pe­di­do de re­ce­ber re­cur­sos ex­ter­nos via fi­nan­ci­a­men­to e uma vez equa­ci­o­na­da si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra, o es­ta­do po­de re­to­mar os in­ves­ti­men­tos e a eco­no­mia vol­tar a cres­cer”, avaliou. Par­ti­ci­pa­ram do en­con­tro com o go­ver­na­dor os pre­si­den­tes da Fi­e­mg, Ola­vo Ma­cha­do; da Fe­de­ra­ção das As­so­ci­a­çõ­es Co­mer­ci­ais e Em­pre­sa­ri­ais de Mi­nas (Fe­de­ra­mi­nas), Emi­lio Pa­ro­li­ni; da Câ­ma­ra de Di­ri­gen­tes Lo­jis­tas de Be­lo Ho­ri­zon­te, Bru­no Fal­ci; da Fe­de­ra­ção da Agri­cul­tu­ra do Es­ta­do de Mi­nas Ge­rais (Fa­e­mg), Ro­ber­to Si­mõ­es; e o vi­ce-pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção Co­mer­ci­al de Mi­nas, Ag­nal­do Di­niz, en­tre ou­tras lideranças.

Fonte:http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2017/03/18/internas_economia,8...

qui, 27/07/2017 - 10:28

Governo Temer é aprovado por 5% e reprovado por 70%, diz Ibope

Índice de entrevistados que consideram governo 'regular' é de 21%. Pesquisa foi encomendada pela CNI e ouviu 2.000 eleitores entre 13 e 16 de julho; margem de erro é de 2 pontos.
qui, 27/07/2017 - 09:29

Lei que cria cargos sem concurso no Ministério Público de MG é sancionada

A instituição terá 800 novos cargos de assessores de procuradores e promotores para livre nomeação e exoneração
qua, 26/07/2017 - 17:55

Governo pode adiar reajuste a servidores federais em 2018

No primeiro semestre, a despesa de pessoal cresceu 11,3% acima da inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
qua, 26/07/2017 - 15:13

Janot defende que STF mantenha Eduardo Cunha na prisão

O procurador-geral da República destacou haver uma clara reiteração de pedidos, o que não seria permitido